Maiores Brigas do Mundo do Rap e Hip Hop Parte II

Maiores Brigas do Mundo do Rap e Hip Hop Parte II

Maiores Brigas do Mundo do Rap e Hip Hop Parte II

Kanye West x Wiz Khalifa

Maiores Brigas do Mundo do Rap e Hip Hop Parte II
Maiores Brigas do Mundo do Rap e Hip Hop Parte II

2016 começou em alta no mundo do Hip Hop. Os rappers se estranharam no Twitter, depois de um comentário de Khalifa sobre um post de Kanye que estava promovendo o disco “waves”. Rolou acusações e até ofensas.

“Este não é o álbum do ano. É o álbum de uma vida”

 

Wiz Khalifa acusou Kanye de ter roubado o termo “wave” do cantor Max B. (“Wave” significa Hip Hop de raiz)

“Max B é o dono do wave. Ele criou o wave. Não há wave sem ele.” O rapper Chase N. Cashe também concordou: “O Max B é o único curador do wave e nós somos todos seus seguidores.”

Indignado, Kanye West pegou pesado e começou a ofender Khalifa dizendo que é pai do filho dele por ter namorado a atual do rapper Amber Rose que também retrucou.

“Distraíste-me do meu processo criativo”. “És dono do wave? Sou dono do teu filho!”. Não contente, ainda provocou: “não conheço ninguém que tenha ouvido algum dos teus álbuns até o fim”.

kanye

knaye-rant-3

 

No fim da discussão West foi irônico, se disse arrependido e agradeceu a publicidade gratuita ao lançamento do disco: “A parte triste é que eu amo Wiz, amo todos os meus irmãos e todas as pessoas”. “Não era minha intenção”. “Amo o mundo e tudo que quero é paz e energias positivas.” “Obrigado pela promoção extra, Waves estará disponível a partir de 11 de fevereiro.”

Com tudo, Wiz perdeu quase 2 milhões de seguidores na rede social.

 

https://twitter.com/KimKardashian/status/692260520850759680


LL Cool J x Canibus

Conhecida como uma das melhores batalhas de letras, começou em 1997 quando, na faixa “4, 3, 2, 1” de LL Cool J, Canibus disse “Hey L, é um microfone no seu braço? Me empresta isso”, em referência à famosa tatuagem de LL, mas o rapper não demonstrou muito senso de humor e na mesma música respondeu: “O símbolo no meu braço não está ao alcance de meus adversários”. Canibus então levou a sério e gravou “Second Round KO”, que trouxe Mike Tyson para nocautear LL metaforicamente. A resposta até veio com “Ripper Strikes Back”, mas a disputa já havia esfriado.


NWA x Ice Cube
N.W.A invadiu a MTV com visuais inusitados e muita atitude. Rapidamente o grupo se tornou um fenômeno e alcançou uma audiência inesperada. Mesmo assim, simplesmente não conseguiram faturar. Assinaram um contrato ruim com Eazy E e o empresário Jerry Heller levou grande parte do dinheiro. Ice Cube resolveu então sair do grupo e buscar o caminho próprio. Os que ficaram não gostaram e xingaram publicamente o ex-companheiro. Cube então resolveu a situação com “No Vaseline”, na qual não poupou palavras a quem ficou no NWA e a Eazy-E.


Lil Kim e Nicki Minaj: Desde que Nicki Minaj começou a ter sucesso, que Lil Kim a tem atacado, acusando-a de ser uma cópia e dizendo que não precisa sequer de gravar um álbum para «abater» a rapper. Minaj tentou não se envolver na luta, mas afirmou: «cho que as pessoas me confundem com uma barbie verdadeira, esquecem-se de onde venho e se eu tiver que responder consigo e faço-o, por isso não brinquem comigo». Entretanto, Lil Kim parece não desistir e lançou a capa de um álbum onde Minaj surge decapitada.


 

#6. Dr.Dre f/ Snoop Doggy Dogg “(Fuckin Wit) Dre Day” (1992)

Alvo: Luke, Tim Dog, Ruthless Records, Eazy-E

Álbum: The Chronic

Melhor trecho: Costumava ser meu parça / Costumava ser meu ás na manga / Agora eu quero bater com gosto na sua boca.

Com a fama construída em torno de controvérsias e tretas, a Death Row Records revolucionou a maneira como as diss eram gravadas e apresentadas ao público com Dre Day. É claro que rappers parodiavam outros em videoclipes antes, mas a Death Row investiu pesado nas tretas, elevando o nível da arte de batalhar. O clipe bombou na MTV e na BET e teve uma série de comediantes e atores retratando sua lista de inimigos.

Não era mais apenas sobre a música – o visual agora era igualmente importante. Dr. Dre e seu protegido, Snoop Doggy Dogg, responderam à diss de Luke (Fakin Like Gangsters) e Tim Dog (Fuck Compton), mas era o ex-parceiro de Dre, Eazy-E, o ponto central de Dre Day, música e vídeo, construídos em torno de um personagem chamado Sleazy-E [sleazy = esquálido, sórdido]. Dre Day mudou as tretas de hip-hop para sempre, jogou Tim Dog no ostracismo e apresentou ao mundo o termo “Frisco Dyke” [gíria para lésbicas da cidade de San Franscico; na música, Snoop Dogg usa o termo para se referir à mãe de Eazy-E].

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *